A FALA DE LULA SOBRE O CORONAVÍRUS: FORMA E CONTEÚDO

Há muito, lá pelos meus 25 anos, acompanhava – como aluno ouvinte – uma aula de um grande professor de Filosofia, na universidade. Após sua profunda e serena explicação do tema da aula, uma aluna, sorrindo, pediu a palavra e disse: “Professor, desculpe minha ignorância, mas …”. Imediatamente, foi interrompida pelo docente que respondeu: “Não perdoo, minha filha, nessa altura, no Mestrado, não posso perdoar sua ignorância.”. O clima pesou. Depois, o professor riu e disse: “Fala, menina, fala! Tô brincando!”. Não estava.

Rememoro esse episódio por conta da fala de Lula, na qual afirmou que: “Quando vejo essas pessoas acharem bonito que ‘tem que vender tudo que é público’, que o ‘público não presta nada’, ainda bem que a natureza contra a vontade da humanidade, criou esse monstro chamado coronavírus. Porque esse monstro está permitindo que os cegos comecem a enxergar que apenas o Estado é capaz de dar solução a determinadas crises. Essa crise do coronavírus, somente o Estado é que pode resolver isso”. Lula já se desculpou indicando que foi uma “frase totalmente infeliz”. Todos podemos, sempre, falar bobagens, cometer equívocos, errar mesmo. A Constituição garante. Todavia, os indivíduos quando ocupam determinadas posições e, ainda, tem funções específicas, as bobagens, equívocos e erros devem ser evitados ao máximo. No caso de Lula, um ex-presidente, portanto, espera-se que reflita e pondere sua fala. Muitas foram as críticas de que Lula “viu” um lado positivo da pandemia. As ideias quando expostas – faladas ou escritas – apresentam sua forma e o conteúdo, o que lhe dá sustentação. Lula queria criticar a visão entendida como liberal ou neoliberal presentes no Governo Bolsonaro, que entende como necessário diminuir o papel do Estado e até valorizar as privatizações. Lula é um político estatizante, intervencionista e ligado às corporações sindicais, onde teve origem sua trajetória política. A visão do lulopetismo pode ser bem analisada nos chamados “campeões nacionais” e nos resultados do Governo Dilma. Mas, o equívoco de Lula está no ponto em que diz “só o Estado é capaz […]” e “somente o Estado pode resolver isso”. O Estado, nem o mínimo, nem médio e tampouco o agigantado, pode, sozinho, equacionar e resolver a crise que ora presenciamos. A forma argumentativa de Lula foi ruim, mas no conteúdo de sua fala há elementos importantes, especialmente, no que tange ao papel do Estado no enfrentamento da pandemia. É possível imaginar o que seria do Brasil sem o SUS? Ou, então, os milhares de brasileiros sem o auxílio de 600 reais? A forma de expressão de Lula foi infeliz, não resta dúvida, e embora o conteúdo tenha a visão estatizante como única panaceia, há, ainda, um aspecto positivo de trazer à tona a importância do Estado e da Política no quadro em tela. 

Por fim, todos podemos falar bobagens, mas os que têm certas posições e papeis institucionais devem se pautar pelo cuidado discursivo. Lula é ex-presidente; Bolsonaro é presidente e, por isso, sua posição reclama uma profunda responsabilidade e ponderação acerca de seu discurso, de suas ações políticos e do exemplo que dá à sociedade. Não se pode, creio eu, colocar no mesmo patamar a fala infeliz de Lula ao lado da piadinha de Bolsonaro dizendo que quem é de direita toma cloroquina e quem é de esquerda toma Tubaína. O presidente da república não pode, jamais, fazer chiste com questões atinentes à vida e à morte de milhares de brasileiros e, menos ainda, ideologizar um medicamento que, sabemos, não tem comprovação científica de sua eficácia. E, segundo os estudos, independente de coloração partidária, tomar Tubaína parece ser mais seguro do que tomar cloroquina.

Por Rodrigo Augusto Prando
 Professor e Pesquisador da Universidade Presbiteriana Mackenzie, do Centro de Ciências Sociais e Aplicadas. Graduado, Bacharel e Licenciado, em Ciências Sociais, Mestre e Doutor em Sociologia, pela Unesp

Foto: AMANDA PEROBELLI/REUTERS
Fonte: site

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s