MARKETING POLÍTICO, ELEITORAL E BOULOS LAVANDO LOUÇAS

Há anos tenho estudado o marketing político e o marketing eleitoral. Não por desejo de ser “marqueteiro”, mas sim para entender parte dos meandros das campanhas e da política nos tempos que correm.  Em termos bem sintéticos, panorâmico mesmo, o marketing político “é um conjunto de ações e estratégias que tem como objetivo a construção de imagem e reputação política a longo prazo”; marketing eleitoral, … Continuar lendo MARKETING POLÍTICO, ELEITORAL E BOULOS LAVANDO LOUÇAS

SOBRE VACINAS, FEELING E TIMING

Certa feita, numa reunião política, um senhor, veterano de campanhas políticas, com vitórias e derrotas, asseverou para todos: “Em política, de tudo que vivi, escrevi, o mais importante é estar atento a duas palavrinhas – feeling e timing! O resto é menos importante”. O embate do Presidente Bolsonaro com o Governador de São Paulo João Doria é, sociológica e politicamente, revelador do feeling e timing … Continuar lendo SOBRE VACINAS, FEELING E TIMING

A POLITIZAÇÃO DA VACINA E O BOLSONARISMO

“Todavia não se pode dizer que haja virtude em exterminar concidadãos, trair os amigos, não ter fé nem piedade nem religião; pois é possível conquistar o poder por esses meios, mas não a glória” (Nicolau Maquiavel – O Príncipe) Provavelmente, o ano de 2020 seja palco não apenas de cenas dramáticas de uma pandemia que levou à enfermidade e à morte milhares de pessoas, mas, … Continuar lendo A POLITIZAÇÃO DA VACINA E O BOLSONARISMO

O ANO DE 2020 EM RETROSPECTIVA

O ano de 2020 foi, em nossas vidas, talvez, o ano mais complexo e difícil. Logo saímos do carnaval e já em meados de março fomos atingidos pelo coronavírus e a decretação de uma pandemia. A normalidade da vida cotidiana foi suspensa. Tivemos, todos, em maior ou menor grau, nos adaptarmos ao novo normal. Nas relações sociais, a sociabilidade, o encontro, a festa, o bar, … Continuar lendo O ANO DE 2020 EM RETROSPECTIVA

VITÓRIAS, DERROTAS E CIVILIDADE DEMOCRÁTICA

Findada a eleição municipal os sentimentos são muitos e as análises também não são poucas. Analiticamente, há estudos indicando o mapa eleitoral de 2020, trazendo à tona a quantidade de prefeituras que os partidos ganharam ou perderam, votos por zonas eleitorais no segundo turno; e, até, do impacto dos resultados para a eleição de 2022.  Independentemente do resultado – vitória ou derrota – o fim … Continuar lendo VITÓRIAS, DERROTAS E CIVILIDADE DEMOCRÁTICA

SOCIOLOGIA, EDUCAÇÃO E PANDEMIA

O ano de 2020 foi assaz impactante. Fomos, todos, em maior ou menor grau, atingidos pela pandemia. A normalidade de nossa vida cotidiana foi suspensa e estamos em compasso de espera de uma vacina. Sociologicamente, a crise sanitária advinda do coronavírus conjugou-se às crises econômica, política, de liderança e educacional. A situação de crianças e jovens, portanto, alunos e de professores merece especial atenção. A … Continuar lendo SOCIOLOGIA, EDUCAÇÃO E PANDEMIA

COVAS E BOULOS: ÀS VÉSPERAS DO SEGUNDO TURNO

No próximo domingo, 29/11, o paulistano voltará às urnas para escolher o novo prefeito da capital. Os adversários – Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL) – foram os mais votados no primeiro turno. Covas continua favorito – já era nas projeções ainda no primeiro turno -, mas Boulos teve crescimento expressivo.  As pesquisas de intenção de votos são, assim, apresentadas: 1) Ibope: 25/11 – … Continuar lendo COVAS E BOULOS: ÀS VÉSPERAS DO SEGUNDO TURNO

PESQUISA ELEITORAL E O PRIMEIRO TURNO EM SÃO PAULO

Divulgada, em 09/11, quarta rodada da pesquisa de intenção de voto na cidade de São Paulo, realizada pelo Ibope, em parceria com a TV Globo e Estadão. Houve, portanto, pesquisas em 02/10, 15/10, 30/10 e, agora, em 09/10. Vejamos. Bruno Covas (PSDB), prefeito que busca a reeleição, isola-se na liderança. Da primeira rodada de investigação de intenção de voto, partiu de 21% e, hoje, tem … Continuar lendo PESQUISA ELEITORAL E O PRIMEIRO TURNO EM SÃO PAULO

A DERROTA DE TRUMP E O BOLSONARISMO

Ao fim e ao cabo das eleições americanas, com a vitória de Joe Biden, um sentimento tomou conta do Presidente Bolsonaro e dos bolsonaristas: medo. Apostaram, indevidamente, todas suas fichas em Trump. Deveriam – o presidente, seus filhos e ministros – manter a salutar distância diplomática e protocolar em relação às eleições de outra nação.  Trump foi, para a democracia norte-americana, um elemento nocivo. Assentou … Continuar lendo A DERROTA DE TRUMP E O BOLSONARISMO

A POLITIZAÇÃO DA VACINA

O enredo, aqui no Brasil, já é conhecido. O Presidente Bolsonaro, novamente, desautoriza e submete à humilhação o Ministro da Saúde. Antes, foram Mandetta e Teich, solenemente defenestrados; o primeiro, por defender o distanciamento/isolamento social; o segundo, por não aceitar indicar a cloroquina. Agora, é o General Pazuello, contudo, com uma diferença: os dois primeiros ministros são médicos e o atual, militar. Portanto, seguindo a … Continuar lendo A POLITIZAÇÃO DA VACINA